quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Nossos laços: capítulo 4

                          Emma/on

- o- oque foi isso?

                          Luka/on

- um abraço de agradecimento, nunca recebeu?


                           Emma/on

- sim, mas... De você nunca esperava...

(Imediatamente, vi que uns dos olhos ficarem verdes,mas, um deles não era vermelho? Estranho.)

                            Luka/on

- vai lá, eu não sou TÃO malvado como parece. ( dou um sorriso e vou embora)

                            Emma/on

- (até que eu tinha razão, ele pode também ter um lado mais "carinhoso" e eu estava certa em outra coisa, nunca podemos julgar pela aparência)

(O sinal tocou. Como eu estava perto da sala, fui a primeira a entrar)

                               Carla/on

- nossa, onde você tinha se metido?

                                Emma/on

-Eu acabei parando na diretoria... Mas enfim. Eu não estou com muita vontade de falar sobre isso.

- há, eu queria ter f-

(Acho melhor não falar sobre Luka ter me abraçado, se não ela vai acabar contando pra todo mundo e vai rolar fofoca. É melhor deixar esse assunto quieto)

                                Carla/on

- me falar oque?

                                  Emma/on

-é... Ops, esqueci o que ia falar,rsrs

                                  Carla/on

- rsrs, tudo bem, depois você me diz.


                                   Emma/on

( depois a aula acabou, estava animada pra ir pra casa. E ainda tenho que encontrar o Marco, para irmos para casa juntos)

                                   Luka/on

(Arrumei minhas coisas e coloquei minha mochila nas costas. Quando eu estava quase saindo, alguém puxou meu braço)

                                    Emma/on

- você vai pra casa sozinho?

                                     Luka/on

- vou sim, porque?

(Naquele mesmo instante, sinto alguma coisa entrando dentro de mim. Odeio quando isso acontece, parecia que estavam me dando uma facada no peito...)

                               Emma/on

- é porque... Eu vou pra casa junto com meu irmão, e queria saber se você queria ir com a gente. Eu iria aproveitar e te apresentar pra ele.

                               Luka/on

(Derrepente fiquei irritado, do nada, mas porque?. Ela não disse nada de mais.)

- quantas vezes terei que te dizer, eu não quero ter "amigos" já basta você.

(Dei um longo suspiro)

- entenda, eu não sou uma pessoa que se cria laços, eu prefiro ficar com sozinho com o Shaming como companhia.

                             Emma/on

-mas, vocês a uma hora atrás me abraçou e diz qu-. Espera... Quem é Shaming?

                             Luka/on

-...

(Shaming é um garoto que sempre participa dos meus pesadelos, ele é como uma mistura do meu caráter forte e com a minha timidez,  nem eu sei como eu quero apenas ele como companhia. É melhor eu nem contar a ela, senão ela irá me zuar e depois vou ter risco de ter um ataque de fúria)

- olha, ele não te interessa, e outra, o que vai adiantar eu falar pra vocês quem é ele se você nem o conhece? Há, e não se iluda com aquele abraço, foi apenas um agradecimento.

                                 Emma/on

-... ( fiquei sem palavras... Estou com um mal pressentimento)

(Fui embora sem olhar na cara dele, Marco estava me esperando no portão da escola)

                                Marco/on

-e aí? Vamos sair desse fim de mundo agora?

(Ela olha pra mim e rir, mas depois fica séria)

-ei, o  que foi?
                               Emma/on

- é... Depois eu te falo...

(Quando estávamos no caminho, avisto Luka andando na outra calçada, eu viro a cara e depois contínuo olhando para frente).



Aviso da autora: Oi gente, então, vocês devem está percebendo que estou demorando para postar, não se preocupem, as vezes e a minha criatividade que ás vezes da um treco e simplesmente para de funcionar. Mas vou postar assim que puder, mas eu não vou parar de postar, pois estava pensando para escrever esse " livro oline" faz tempo. Um beijo e até mais :)

#Nanda
                                 


Nenhum comentário:

Postar um comentário